Aldeias de Pedra

As aldeias de Inglaterra construídas em pedra.
Uma catedral engarrafada na janela de um pub.
Vacas dispersas nos campos.
Monumentos a reis.

Um homem num fato roído pelas traças
vê ao longe um comboio dirigir-se, como tudo aqui, para o mar,
sorri à filha que vai para Este.
Ouve-se um apito.

E o céu sem fim sobre as telhas
cresce mais azul conforme o canto de um pássaro o enche.
E quanto mais claro se ouve o canto,
mais pequeno se torna o pássaro.

Joseph Brodsky, ex-URSS, Rússia (1940-1996), traduzido por Nuno Dempster.



Stone Villages

The stone-built villages of England.
A cathedral bottled in a pub window.
Cows dispersed across fields.
Monuments to kings.

A man in a moth-eaten suit
sees a train off, heading, like everything here, for the sea,
smiles at his daughter, leaving for the East.
A whistle blows.

And the endless sky over the tiles
grows bluer as swelling birdsong fills.
And the clearer the song is heard,
the smaller the bird.

Joseph Brodsky

Anúncios