Depois dos 30

Dizem
que depois dos 30 as mulheres envelhecem depressa
mal humoradas
padecem de males nunca antes pensados
não se resignam
e sofrem ao comparar-se com as rosas murchas
pétalas caídas, a beleza a finar-se,
ou então resignam-se
e viram os espelhos
preferem serões na meia-luz
fogem das vidraças
até dos charcos de água
quando há lua cheia.
Dizem que
depois dos 30 as mulheres
aprendem a fazer amor
e a sua ansiedade espanta
ávidas de orgasmos
ninfomaníacas
são substitutas em camas alheias
mulheres fáceis
ou então começam a secar
enojadas e receosas
dos seus desejos (ávidos, urgentes)
têm falta de homem diz-se.
Putas ou reprimidas
vem a dar no mesmo. É o que se diz.

Giovana Pollarolo (Peru, n. 1952), tradução de Soledade Santos
——————————————————————————-

Después de los 30

Dicen
que después de los 30 las mujeres envejecen pronto
malhumoradas
sufren de males jamás pensados
no se resignan
y sufren comparándose con la rosa marchita
pétalos caídos, belleza acabándose
o se resignan
y voltean los espejos
prefieren las veladas a media luz
huyen de las vidrieras
hasta de los charcos de agua
cuando hay luna llena.
Dicen que
después de los 30 las mujeres
aprenden a hacer el amor
y su ansiedad espanta
ávidas de orgasmos
ninfómanas
son suplentes en camas ajenas
mujeres fáciles
o se empiezan a secar
asqueadas y temerosas
de sus deseos (ávidos, urgentes)
les falta hombre comentan.
Putas o reprimidas
es a la larga lo mismo. Así dicen.

Giovana Pollarolo

Anúncios

4 comentários a “Depois dos 30

  1. De facto, é o que se diz 🙂 Tipo, os anjos é que costumam dizer isso! Mas depois dos 30, tem que se lhe diga, digo eu (ela). Gracioso! Não conheço a poeta…

    Gostar

    • Pois dizem, diz-se para aí 🙂 Achei graça ao poema, com seu quê de senso comum, mas também de misógino. Lembrou-me uma Anne Sexton hispano-americana, mais solta, menos obsessiva.

      Gostar

Os comentários estão fechados.