Solidão

Ali, onde a primeira migalha
Cai da mesa
Pensas que ninguém a ouve
Tocar no chão.
Mas algures já
As formigas estão a pôr
Os seus chapéus de Quacker
E se preparam para te visitar.

Charles Simic, Sérvia-EUA, n. 1938, tradução de Soledade Santos
——————————————————————————–

Solitude

There now, where the first crumb
Falls from the table
You think no one hears it
As it hits the floor.
But somewhere already
The ants are putting on
Their Quakers’s hat
And setting out to visit you.

Charles Simic

Anúncios

2 comentários a “Solidão

Os comentários estão fechados.