Fim de 68

Contemplei da lua, ou quase,
o modesto planeta que contém
filosofia, teologia, política,
pornografia, literatura, ciências
evidentes ou ocultas. Nele há também o homem,
e eu no meio destes. E é tudo muito estranho.
Em poucas horas será noite e o ano
vai acabar entre explosões de espumante
e de fogo de artifício. Talvez de bombas ou pior,
mas não aqui onde estou. Se um tipo morre
ninguém se importa, desde que seja
desconhecido e de longe.

Eugenio Montale, Itália (1896 – 1981), tradução de Nuno Dempster.


Fine del ‘68

Ho contemplato dalla luna, o quasi,
il modesto pianeta che contiene
filosofia, teologia, politica,
pornografia, letteratura, scienze
palesi o arcane. Dentro c’è anche l’uomo,
ed io tra questi. E tutto è molto strano.
Tra poche ore sarà notte e l’anno
finirà tra esplosioni di spumanti
e di petardi. Forse di bombe o peggio,
ma non qui dove sto. Se uno muore
non importa a nessuno purché sia
sconosciuto e lontano.

Eugenio Montale

Anúncios