Medo

O medo passa de homem para homem
Sem darmos conta,
Como uma folha passa a sua agitação
A outra.
De repente toda a árvore treme
E não há sinal de vento.

Charles Simic (Jugoslávia, n. 1938), tradução de Soledade Santos

FEAR

Fear passes from man to man
Unknowing,
As one leaf passes its shudder
To another.
All at once the whole tree is trembling
And there is no sign of the wind.

Charles Simic

Anúncios

4 comentários a “Medo

  1. Este poeta toca fundo. Não o conhecia mas gostei muito dos 3 poemas.

    Beijo

    Gostar

Os comentários estão fechados.