Estavas a meu lado…

josé a v
Xulio Formoso, José Angel Valente em Paris

Estavas a meu lado
e mais próxima de mim que os meus sentidos.

Falavas do íntimo do amor
armada com a sua luz.
Nunca palavras
de amor mais puras respirara.

Estava a tua cabeça suavemente
inclinada para mim.
O teu longo cabelo.
e a tua alegre cintura.
Falavas do centro do amor
armada com a sua luz,
numa tarde cinza de qualquer dia.

Memória da tua voz e do teu corpo
a minha juventude e as minhas palavras sejam
e esta imagem de ti me sobreviva.

José Angel Valente, Espanha (1929-2000), tradução de Nuno Dempster.

Estabas a mi lado…

Estabas a mi lado
y más próxima a mí que mis sentidos.

Hablabas desde dentro del amor,
armada de su luz.
Nunca palabras
de amor más puras respirara.

Estaba tu cabeza suavemente
inclinada hacia mí.
Tu largo pelo
y tu alegre cintura.
Hablabas desde el centro del amor,
armada de su luz,
en una tarde gris de cualquier día.

Memoria de tu voz y de tu cuerpo
mi juventud y mis palabras sean
y esta imagen de ti me sobreviva.

José Angel Valente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s