O nosso vizinho:

??????????

Todas as famílias que viviam no nosso pátio
tinham um camião americano
com um autocolante do sindicato na traseira.

Em criança admirava-os
como, pensava eu, os nossos soldados
tinham admirado os tanques
de Patton e Sherman.

Disseste-me uma vez
que os russos não poderiam tomar-nos,
era impossível com cidades como a nossa,
cheias de ferro, cheias de trabalhadores temperados
pelos fogos de fundições e fábricas.

Não foram os russos que vieram;
foi o contrato, a greve,
as rodadas de despedimentos que se avolumaram
até que o teu número foi chamado.

Ainda me lembro de ti a arrumar a carga
para a última viagem,
o autocolante do sindicato raspado
com uma espátula,

a extremidade do encerado branco
que cobria a caixa do camião
a bater ao vento
enquanto, conduzindo, te afastavas.

Ivan Hobson, EUA, tradução de Soledade Santos

Continuar a ler

Anúncios