Os amantes cegos

Estavam cegos os amantes,
estão sós
                     mais tombait la neige
dava pena vê-los quando a sós falavam
de estarem juntos, e choravam,
e adoravam o nada no altar do amor.
Quand tu seras bien vieille
                        descobrirás que o tempo
é a única certeza, queima os rostos
e muda a alma em cinzas
e que afinal só a ilusão da memória
te dirá que naquele beijo não estavas só.

Leopoldo María Panero, Espanha (n. 1948), tradução de Soledade Santos

Continuar a ler