O Nepal é uma ditadura

Vivo numa terra
onde nós meninas mais pequenas brincamos às bonecas
com a sombra do nosso irmão morto,

o seu coração de ditadura
abraça-nos na cama como um ursinho de peluche estragado,

os seus olhos poeirentos
são berlindes deformados
que se escapam das mãos

e rolam por ruas contaminadas deste regime fantasma.

Vivo numa terra demasiado distante.
Ninguém virá oferecer-me brinquedos novos.

Luna Miguel, Espanha (1990), tradução de Nuno Dempster.
Continuar a ler

Anúncios