Haicais da Provença

O céu o mar o vento
Também eles
Têm sotaque

Quem fará rir
A rapariga ao telefone
Que belo traseiro o dela!

Calor na cidade
Atenção
Os seios furam as tee-shirts

A insustentável leveza
Dos vestidos
No Verão

Durante o amor
O canto das cigarras
E depois também

Céu de verão
Sem lugar
Para tantas estrelas

Yves Gerbal, Haïkus de Provence, 1999,
tradução de Soledade Santos

Continuar a ler